Tucunaré: onde pescar esse peixe – habitat – iscas

Tucunaré: onde pescar esse peixe – habitat – iscas

16/12/2020 0 Por Carlos Eduardo
Compartilhe:

Saiba tudo sobre o Tucunaré, conhecido como embaixador da pesca esportiva brasileira

Todos conhecemos bem o Tucunaré como predador feroz e peixe altamente esportivo, mas nem todos conhecem mais profundamente as características dessa fera dos rios como espécie. Para que você entenda um pouco mais, vamos compartilhar com você algumas informações sobre o grande “embaixador da pesca esportiva brasileira”.

Informações sobre o Tucunaré

  • Família: Cichlid
  • Nome científico: Cichla
  • Temperamento: Agressivo
  • Dieta: Carnívora
  • Condições ideais da água: quente e limpa
  • Tamanho máximo estimado: 1 metro
  • Peso máximo estimado: 14kg

Recorde mundial do Tucunaré entre todas as espécies

O pescador Andrea Zacherinni detém o recorde mundial da IGFA na espécie Tucunaré-Açú (Cichla temensis) com um exemplar de 94cm e 13,19kg pescado em Santa Isabel do Rio Negro, Amazonas em 03 de Novembro de 2010.

Embora já se tenha conhecimento de um outro Tucunaré maior, esse segundo exemplar não foi reconhecido pela IGFA oficialmente.

O Tucunaré que bateu o recorde foi pescado em parceria com a Angatu – Pesca Esportiva.

O habitat e características

Este é um peixe de hábitos diurnos, se alimenta de praticamente tudo que se mexa e caiba em sua boca, sobretudo peixes, insetos e até mesmo roedores. É um peixe nativo da América do Sul tropical, particularmente nos rios das Guianas e nas bacias da Amazônia e Orinoco. Foi introduzido no sudeste brasileiro. Suas cores variam muito, dependendo da subespécie, mas a maioria tem três barras verticais pretas, desaparecendo à medida que o peixe envelhece. Às vezes, elas desaparecem completamente quando o peixe atinge a maturidade total. Também possui uma mancha preta com uma auréola amarelada na barbatana caudal.

O tucunaré mantido em cativeiro geralmente vive entre 8 e 10 anos de idade; é possível mais tempo se for fornecido com ótimas condições de vida. Na natureza, acredita-se que eles alcancem 15 anos ou mais.

Se reproduz em remansos, formando casais e criando ninhos onde cuida de seus filhotes por vários meses. O Tucunaré pode colocar até 10 mil ovos em um ciclo reprodutivo.

Prefere habitar canais quentes, lentos, lagos, lagoas, poços rochosos e lugares como embaixo de pontes ou bueiros. Eles adoram muita cobertura, como a fornecida por árvores caídas ou vegetação pendente. Eles não podem tolerar temperaturas abaixo de sessenta graus Fahrenheit ( 15,5ºC) ou salinidade superior a 18 ppt. Como você pode ver, o Tucunaré é um peixe da água e clima quente. Isso explica porque esse peixe não é encontrado em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, mas já há registros de sua presença no estado do Paraná, sobretudo das espécies Tucunaré Azul e Tucunaré Amarelo.

Fonte: Aquarismno Brasil

Espécies

Segundo o site Ocean Inspiration, há 15 espécies de Tucunarés registradas até a última revisão.

  • Cichla temensis – Tucunaré Açu
  • Cichla pinima – Tucunaré Pinima
  • Cichla Vazzoleri – Nome não definido
  • Cichla piquiti – Tucunaré Azul
  • Cichla intermedia – Tucunaré Royal
  • Cichla melaniae – Noma não definido
  • Cichla mirianae – Tucunaré Fogo
  • Cichla orinocensis – Tucunaré Borboleta
  • Cichla pleiozona – Tucunaré Pitanga
  • Cichla jarina – Tucunaré Jari
  • Cichla thyororus – Nome não definido
  • Cichla monoculus – Tucunaré Popoca
  • Cichla ocellaris – Tucunaré Borboleta Flórida
  • Cichla kelberi – Tucunaré Amarelo
  • Cichla nigromaculata – Tucunaré Tauá

Como pescar Tucunaré

Atualmente os pescadores pescam o Tucunaré principalmente com a utilização de iscas artificiais, que imitam peixes, anfíbios e camarões, mas a boa e velha isca natural também pode funcionar muito bem, principalmente se estiver viva. O Tucunaré é um predador e caçador nato, então se você tiver lambaris ou outros peixes vivos será de grande utilidade em sua pescaria. Se quer saber mais sobre iscas para Tucunaré, clique aqui e saiba mais sobre isso.

Considerações finais

Gostou das informações sobre o “embaixador da pesca esportiva brasileira”? Você tem algo para contribuir com nossa publicação? Deixe sua opinião nos comentários. Aproveite e siga Pescaria S/A no Facebook e fique atualizado sobre nosso conteúdo de pesca. Também estamos no Youtube com nosso Canal Pescaria S/A. Obrigado por visitar o Blog Pescaria S/A. Boa pescaria!