Peixe pacu: pesca, características, onde encontrar e mais!

Compartilhe:

Já pensou em pescar o peixe pacu?

Presente no pantanal matogrossense, nos rios da Amazônia e na bacia da Prata, o pacu é um peixe típico da América do Sul. Facilmente identificado pelo seu corpo arredondado e achatado em tonalidades cinza, possui um porte intermediário a grande.

Da mesma família das piranhas, o pacu é um animal que se diferencia pelos seus dentes molariformes, o qual lembra muito a arcada dentária de um ser humano. Por conta da força e rigidez da área, ele possui uma mordida capaz de cortar os fios da linha de pesca e até causar lesões em quem se aproximar da boca dele.

Além de seu curioso aspecto físico, esse peixe gera uma boa pesca e possui uma carne muito saborosa. Por tal motivo, ele passou a ser criado amplamente em diversos pesqueiros e de forma privada em todo o território brasileiro.

Para saber mais sobre o pacu e a melhor forma de pescá-lo, continue lendo este artigo.

Como pescar pacu

Para pescar o pacu, além de equipamentos e iscas adequados, é importante saber as características do animal e como fisgá-lo da melhor forma. Assim, você conseguirá garantir uma pesca mais prazerosa e com capturas arrematantes.

Veja mais dicas e informações sobre a melhor forma de como pescar o pacu.

Equipamentos para pescar pacu

Escolha a vara de pesca com o comprimento de 5 ou 6 e anzóis com no mínimo 2/0 de tamanho. Caso você pesque em grandes rios onde há maior incidência de pacus de grande porte, dê preferência para materiais mais resistentes e que ofereçam alcances maiores para lançar sua isca. 

Para as linhas, escolha entre tamanhos de 0,2 a 0,3 milímetros e sobre os molinetes e carretilhas, fica a critério do pescador. Além desses equipamentos, leve consigo empates de aço de 10 milímetros, pois seu uso evitará que o pacu corte a linha de pesca facilmente.

Iscas artificiais e naturais para pacu

Um dos principais alimentos desse peixe são as frutas de árvores próximas às margens, das quais costumam cair sobre as águas. Por isso, para simular esse alimento tão atraente para ele, opte por frutas pequenas ou cortadas. Além disso, você também pode usar minhocas, fígado de boi, embutidos e massas caseiras.

Em relação às iscas artificiais, escolha as do tipo spinners, sticks e fly-fishing, pois fazem mais sucesso com o pacu. Ao jogar o anzol, lembre-se de mover com leves movimentos pelo molinete, assim você conseguirá atrair mais facilmente o peixe para morder a isca. 

Dicas de pesca do pacu

Seja nos pesqueiros ou nos rios, o pacu é um peixe que oferece um grande desafio ao pescador por não desistir rápido e percorrer longas distâncias até às margens, para se abrigar. Por conta disso, é importante conhecer o comportamento desse animal para obter uma pesca agradável e com sucesso.

Tendo em vista que esse peixe não se rende com facilidade, ao fisgá-lo no primeiro impulso, deixe o animal nadar por alguns instantes até ele se cansar. Dessa forma, você conseguirá puxar a linha aos poucos até conseguir trazer o peixe para próximo de você, de forma segura e sem arrebentar o fio.

Por fim, em qualquer ambiente que o peixe estiver, escolha fazer a pesca nos períodos do final da tarde ou antes do amanhecer, pois é quando o pacu tende a ficar mais ativo. Assim, ele estará mais predisposto a se alimentar e atacar as iscas.

Sobre o pacu

O pacu é um peixe que se destaca por possuir uma arcada dentária muito similar ao dos humanos. Além dessa característica, seu corpo possui um formato em disco capaz de alcançar grande porte, fato que também o diferencia das outras espécies de pescados.

Por isso, veja mais detalhes e informações sobre esse belo e curioso peixe.

Quais são as características do pacu?

Devido ao processo evolutivo, o pacu desenvolveu uma dentição com formato molar e extremidades retas, tornando a arcada dentária desse peixe muito parecida com a do ser humano. Ademais, esse animal possui uma cabeça resistente e forte, podendo até causar danos para quem se aproximar dessa região.

Dentre outros aspectos, o pacu é composto por escamas, corpo achatado e arredondado, com coloração marrom ou cinza. Embora ele possa pesar até 30 quilos, esse peixe possui em média, 8 quilos e 50 centímetros de comprimento.

Habitat do peixe pacu

O pacu é um peixe de água doce e é oriundo de grandes rios e bacias da América do Sul. Nesses ambientes, ele possui preferência por locais mais planos e com águas calmas, pois não consegue subir trechos de rios e quedas d’água com muitos desnivelamentos.

Devido ao seu comportamento pacífico e a boa apreciação da carne deste peixe como alimento, com o tempo, o pacu foi introduzido em cativeiros e lagos privados para ser vendido e exportado. Assim, além de ambientes naturais e abertos, ele também consegue se desenvolver em águas paradas. 

Onde encontrar o pacu no Brasil

Tendo em vista que o pacu é de origem sul americana, há grande incidência dele em rios das seguintes bacias: Amazonas, Prata, Araguaia e Tocantins. Nesses ambientes naturais, essa espécie costuma ficar em áreas com águas mais rasas e próximas da superfície, em busca de frutos.

Por conta da qualidade da carne e por oferecer uma pesca prazerosa aos praticantes, esse peixe também foi introduzido em diversos pesqueiros no Brasil. Com isso, além de ambientes abertos e naturais, você encontrará ele em lagos privados, na parte mais profunda desses locais.

Reprodução do pacu

O pacu se reproduz na época da piracema, em períodos com maior incidência de chuva. No caso do Brasil, essa época ocorre durante os meses de outubro a janeiro. Com isso, as fêmeas nadam rio acima para realizarem a desova dos ovos.

Com uma produtividade de 70 a 80 mil ovos a cada quilo da fêmea, a maturidade sexual delas ocorre após o 3 ano de vida. Em relação aos machos, esse período ocorre a partir dos 2 anos de idade.

O que o pacu come?

Embora possua hábitos herbívoros, o pacu é uma espécie onívora. Por isso, ele consome principalmente pequenas frutas, plantas, sementes e vegetais que caem na beira dos rios e lagos. Na região mato-grossense, em específico, esse animal se alimenta bastante do fruto carandá.

Em locais e períodos do ano em que não há oferta de frutas e vegetais, o pacu também consome outros tipos de alimentos, tais como: moluscos, peixes com menor porte e alguns crustáceos, como os caranguejos.  

Diferenças entre o pacu e a piranha

O pacu pertence à família Caracídeos, da qual é composta por mais de 300 espécies. Esses peixes são caracterizados por habitar água doce, serem coloridos, com nadadeiras adiposas e nadadeira caudal bifurcada. Muitas dessas espécies possuem um temperamento tranquilo e são usadas como ornamentos de aquários.

No entanto, também se classifica nessa mesma família as piranhas. Essas espécies, diferente dos pacus, possuem dentes muito mais afiados, temperamento mais agressivo e pertencem ao grupo dos animais carnívoros, se alimentando de outros peixes, insetos e invertebrados aquáticos. 

O pacu possui um grande valor gastronómico

Com uma grande versatilidade na cozinha e um ótimo custo benefício, o pacu é uma carne muito saborosa e apreciada para consumo. Assim, ele pode ser feito em diversos pratos e em diversas formas: assado, frito ou ensopado. Por isso, esse peixe possui um alto valor na gastronomia nacional e internacional.

Além de saboroso, esse peixe também é altamente nutritivo. Rico em ômega 3 e vitamina A, em uma porção de 100 gramas, você encontrará as seguintes composições: 292 calorias, 0 carboidratos, 17 gramas de proteína, 25 gramas de gordura e 34 miligramas de sódio.

Tente pescar um pacu!

O pacu é um peixe típico da América do Sul e está presente em diversos rios, bacias e pesqueiros ao longo do Brasil. Por ser um peixe tranquilo, porém, que não se rende com facilidade, ele é uma ótima alternativa para quem busca pescar no estilo de pesca esportiva.

Considerações finais

Como vimos, os equipamentos para a pesca são simples e podem variar a depender da profundidade e local de pesca. Por isso, leve as varas adequadas, anzóis e empates de aço para aproveitar ao máximo sua pescaria e garantir um ótimo momento, seja acompanhado de amigos e familiares ou sozinho.

Aproveite as dicas e informações deste artigo para se preparar e pescar esse incrível e curioso peixe.

Gostou dessa matéria sobre o peixe Pacu? Então aproveite e siga Pescaria S/A no Facebook e no Instagram e fique atualizado sobre nosso conteúdo. Também estamos no Youtube com nosso Canal Pescaria S/A. Obrigado por visitar o Blog Pescaria S/A. Boa pescaria!

Deixe um comentário