Tornasol x Trairão Amazônico: Os monstros da espécie Hoplias

Compartilhe:

Saiba a diferença e onde pescar as duas espécies de Traíra mais míticas da pesca esportiva

Em matéria de Traíras o pescador brasileiro e sul-americano não pode reclamar, ainda mais quando temos além da Traíra comum (Hoplias malabaricus), a Traíra Tornasol (Hoplias lacerdae) e o Trairão Amazônico (Hoplias macrophthalmus) dentro do nosso território. São peixes magníficos, vorazes e que provocam as sensações mais incríveis em um pescador apaixonado por pesca esportiva.

Estas espécies provocam até mesmo uma certa rivalidade dentro da pesca esportiva por causa do seu tamanho e a violência dos seus ataques nas iscas mais variadas. Sobretudo na pesca com iscas artificiais, essas duas espécies de Traíras realmente são espetaculares.

Características dos Trairões brasileiros

Tornasol (Hoplias lacerdae) Miranda Ribeiro, 1908

trairão tornasol hoplias lacerdae
Hoplias lacerdae 1908

O Trairão Tornasol (Hoplias lacerdae) é uma espécie muito voraz, encontrada nas bacia do Prata entre o Paraguay, Argentina, Uruguai e sul do Brasil nas regiões de fronteira. Segundo o site Fishbase, há presença de Trairão Tornasol também na bacia do rio Ribeira de Iguapé em São Paulo e Paraná. No Rio Grande do Sul, o Trairão Tornasol é encontrado frequentemente em rios e barragens da fronteira gaúcha com o Uruguai e Argentina.

A pesca dessa espécie pode ser realizada com isca natural (pequenos peixes ou pedaços de peixe) e iscas artificiais de fundo, meia água e superfície. O recorde registrado dessa espécie é de 75cm com 4,3kg. Há vídeos e relatos com exemplares maiores e mais pesados.

Recorde registrado no IGFA: Arthur Weston – Rio Negro – Uruguai – 4,99kg

Vídeos de pesca de Trairão Tornasol

Reprodução: Tibes Pesca / Youtube
Reprodução: Traíras em Ação / Youtube

Trairão Amazônico (Hoplias macrophthalmus) Pellegrin, 1907

trairão amazônico hoplias macrophthalmus ou hoplias aimara
Hoplias macrophthalmus 1907 ou Hoplias aimara 1946

O Trairão Amazônico (Hoplias macrophthalmus) é o outro grande monstro da espécie Hoplias que habita os rios e igarapés brasileiros e sul-americanos. Esse verdadeiro monstro pré-histórico pode atingir até 1 metro de comprimento e pesar perto dos 20kg. Segundo o Fishbase, essa espécie pode ser encontrada nas bacias amazônica e Tocantins-Araguaia.

A pesca desse Trairão pode ser realizada com isca natural e iscas artificiais, com grande destaque para as grandes iscas de hélice que definitivamente aguçam a fome dessa fera dos rios.

Uma curiosidade sobre a espécie: Um “erro inocente” da ciência permitiu dois registros do mesmo peixe com nomes diferentes. Isso mesmo, um erro aparentemente grotesco. Ocorre que Pellegrin, 1907 é o registro da espécie Hoplias macrophthalmus, no entanto 4 décadas mais tarde, em 1946, houve o registro da espécie Hoplias aimara por Valenciennes. Saiba mais sobre isso nesse artigo do site O Eco.

Recorde registrado no IGFA: Gerard Cittadini – Rio Sinamary – Guiana Francesa – 14,95kg

Vídeos de pesca de Trairão Amazônico

Reprodução: Programa Pura Pesca / Youtube
Reprodução: Johnny Hoffmann / Youtube

Considerações finais

Então, gostou do nosso confronto entre a Tornasol e o Trairão Amazônico? Decidiu qual é a sua preferida? Independente da sua escolha, qualquer uma delas pode garantir uma experiência incrível que você nunca irá esquecer. Já pescou alguma delas, ou as duas? Deixe seu depoimento nos comentários. Aproveite e siga Pescaria S/A no Facebook e fique atualizado sobre nosso conteúdo. Também estamos no Youtube com nosso Canal Pescaria S/A. Obrigado por visitar o Blog Pescaria S/A. Boa pescaria!

Deixe um comentário